Uma a cada 100 pessoas na Coreia do Norte possui um automóvel. Essa estatística pode ser explicada pelas proibições em relação a isso. Além de somente pessoas que possuem laços com o governo poderem comprar carros, nenhuma mulher, nem mesmo as guardas de trânsitos que trabalham como “semáforos humanos” (pois os eletrônicos ficam desligados praticamente o ano todo), podem pilotar.