Anvisa proíbe venda de lotes de paçoca por alto teor de substâncias cancerígenas

Produto rolha, da marca Dicel é produzido pela WK Produtos Alimentícios Ltda (Foto: Reprodução)

Rio – Pela segunda vez, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) suspende a comercialização e distribuição e venda de lotes de paçoca após constatar a presença de elevado teor de substância cancerígena. A decisão da agência foi divulgada nesta quarta-feira e vale para a paçoca rolha, da marca Dicel, feita em Goiânia (GO).

Segundo a agência, os lotes dos doces da marca Dicel, fabricados pela WK Produtos Alimentícios Ltda, que não devem ser consumidos são o 0042, 0029, 0040, 0026, 0023, 0092 e 0024. O comunicado de recolhimento da mercadoria foi feito após auditoria interna identificar a presença das aflatoxinas.

Reincidente

A paçoca da marca Dicel já havia sido proibida pelo mesmo problema no mês de março. Na autuação anterior, apenas o consumo de um lote do produto foi vetado.

A interdição vale para todo o território nacional. Procurada, a Dicel informou que não havia sido notificada sobre a interdição.

Espaço para anuncio ou banner

Seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.


*


UA-22357016-2