Nova sinalização de trânsito gera polêmica entre feirantes do Mercadão

Basta dar algumas voltas pelas regiões centrais da cidade para perceber que a sinalização de trânsito mudou radicalmente em alguns pontos.

Mas um local em especial tem gerado polêmica entre motoristas e comerciantes. É que as ruas e avenidas em torno do Mercadão estão com áreas exclusivas para carga e descarga desde o mês de julho.

Avenida ACM, próximo ao Mercadão. Foto: Wesley Morau | O Sollo

Se antes era possível parar o carro rapidinho pra comprar frutas ou mesmo deixá-los estacionados o dia inteiro, agora apenas os caminhões que abastecem os barraqueiros tem direito a parada no local – e por, no máximo, 40 minutos. Os caminhões também não podem parar em qualquer lugar para entregar mercadoria. Sábado e domingo as restrições são suspensas.

A Avenida ACM, a Rua Mal. Eurico Gaspar Dutra (rua do Açougue Garça Branca) e a Rua Ipiranga (onde ficava a Cesta do Povo) há áreas exclusivas para carga e descarga. Já na Rua Manoel de Etelvina (onde fica a Francap), o estacionamento agora é rotativo e permite paradas de, no máximo, 15 minutos.

Edmar Teixeira, diretor do Departamento de Trânsito, informa que a restrição funciona de segunda a sexta e é uma reivindicação antiga dos próprios comerciantes para organizar o trânsito historicamente caótico nesta região. “Não havia um local adequado para este serviço. Agora a área precisa ficar sempre livre para todos usarem”, informa o diretor.

Mas alguns feirantes alegam que foram prejudicados. Nenzão está há doze anos vendendo bananas no Mercadão, próximo a Avenida ACM, e reclama que o seu faturamento caiu porque os clientes ficam com medo de receber uma multa e não param para comprar. “O tempo é muito curto. A gente precisa chegar duas horas da manhã e ainda parar a descarga bem na metade. Eles não conversaram com os comerciantes. Chegaram, colocaram a placa e pronto”, também reclama Raimundo Mário da Silva, vendedor de bananas há 15 anos.

Foto: Wesley Morau | O Sollo

Por enquanto, a Guarda Municipal está orientando os motoristas e comerciantes sobre a nova sinalização em torno do Mercadão. Mas a partir da próxima semana, a multa para quem estacionar em local proibido é de R$ 195,23, o motorista perde 5 pontos na carteira e deverá arcar com as despesas de guincho para remoção do veículo.

Foto: Wesley Morau | O Sollo
Espaço para anuncio ou banner

Seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.


*