.

Projeto Reviva o Catolé recupera rio
Ter, 07 de Dezembro de 2010 16:29

Meio Ambiente de Itapetinga vem sendo preservado

O rio Catolé nasce no município de Barra do Choça e deságua no Rio Pardo na cidade de Itapetinga. Totaliza aproximadamente, de sua nascente até a foz, 80 km de extensão, e percorre um curso de aproximadamente 9,5 km na área urbana de Itapetinga.

Apesar de sua importancia, o rio Catolé se encontra bastante poluído e com sua mata ciliar devastada, fruto de diversos fatores, entre os quais a desenfreada exploração agropecuária ocorrida no municipio.

Diante destes problemas, a Secretaria de Meio Ambiente de Itapetinga desenvolveu um projeto para minimizá-los: o Reviva o Catolé, que consiste na limpeza de suas margens, replantio da mata ciliar e conscientização sobre a importância do rio para as populações que vivem em seu entorno.

Segundo o Secretário Municipal de Meio Ambiente, Carlos Leôncio, mais de 2.000 mudas plantadas serão plantadas na mata ciliar do Ro Catolé, todas produzidas no viveiro do Parque Zoobotânico da Matinha, com espécies nativas da Mata Atlântica como o pau-brasil, o ingá e aroeira.

O início do projeto ocorreu no dia 26 de novembro e contou com a ajuda de funcionários da Secretaria de Meio Ambiente, Secretaria de Serviços Públicos, membros do Tiro de Guerra 06-023 e alunos da UESB. O bairro São Francisco, onde o rio segue seu fluxo, foi a primeira área a ser beneficiada. Todo o perímetro urbano banhado pelo Catolé também será revitalizado.

Fonte: Ascom da Prefeitura de Itapetinga

 

 

Comentários 

 
0 # isabele 16-05-2011 15:07
muito legal essa preocupação
Responder | Responder com citação | Citar
 
 
0 # # eduarda 31-10-2013 11:50
Legal o que eles estão fazendo.
Responder | Responder com citação | Citar
 
 
0 # Célia 23-05-2014 22:30
Se faz necessário fazer um levantamento das áreas que estão requerendo reflorestamento da mata ciliar através de grupo de estudos nas disciplinas da UESB (voltadas para o meio ambiente - graduação, pós-graduação, mestrado) para produção de pesquisa sobre o Rio Catolé e divulgação. Assim, as ONGs e comunidades pode desenvolver ações de intervenções efetivas!
Responder | Responder com citação | Citar
 

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar