INEGOCIÁVEL

 

“Ora, vocês são o corpo de Cristo, e cada um de vocês, individualmente, é membro desse corpo.” (1 Coríntios 12.27)

 

Olha para a igreja, aquela que você chama de “sua” igreja. E o faz não porque se sente dono ou dona dela. Estou certo? O faz porque se sente parte dela. É onde está, talvez a muito, muito tempo. Tanto tempo que conhece a história e certamente viu muita coisa. Viu mudanças, viu pessoas chegando e saindo… Ou talvez tenha acabado de chegar, tenha vindo de outra e compare os modelos. Ou talvez esteja tendo a primeira experiência com uma igreja, talvez a evangélica por ter vindo da católica. Há muitas possibilidades. Nossas experiências, origens, ideias, preferências, estilo, problemas e anseios diferem-nos! Assim é uma igreja. Mas ser igreja significa ser um corpo. Partilhar o mesmo sangue que dá vida. O mesmo pão que alimenta! Corpo é assim! Você estaria disposto a dar uma martelada no próprio pé?

Então não despreze seu irmão. Cuide. Não rejeite aquela parte do corpo que não é como você. Sirva. Ser corpo não é fácil. É fácil ser um membro, pensar somente em si mesmo. É tão mais fácil que posso cair na infantilidade de pensar que se todos os membros fossem como eu, o corpo seria muito melhor. Mas aí não seria corpo! Paulo nos lembra disso na carta! A igreja como corpo é parte integrante do Evangelho de Cristo conforme compreendido pelos apóstolos. Por isso Paulo dedicou um bom espaço de sua carta à igreja em Corinto para lhes ensinar sobre ser igreja. Embora distante temporalmente, aquela foi uma igreja como qualquer igreja que exista hoje. Que exista em razão do Evangelho. Ela enfrentou problemas internos e externos e precisou aprender buscar direção e superar limitações. Você pensa que conosco seria diferente?

É na carta àquela igreja que o apóstolo escreveu um de seus mais notáveis textos: a excelência do amor! Ele está no capítulo 13. No capítulo 12 Paulo fala sobre o significado de ser corpo. E termina o capítulo aconselhando aqueles irmãos a buscarem os dons espirituais. Equipados pelo Espírito Santo eles poderiam ser muito úteis. Mas a resposta para a igreja não estava nos dons. Os dons eram bons, mas havia algo mais excelente (1 Co 12.31). No capítulo 13 ele fala da excelência do amor. Todas as maravilhas possíveis, todo conhecimento possível, todo consagração possível perderia o sentido sem o amor. O amor é inegociável. Somos parte do que só será o que deve ser Corpo de Cristo, em amor. O amor não é para alguns, mas para todos. Você quer uma igreja melhor? Ame.

Espaço para anuncio ou banner

Seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.


*